Caso de Christensen em Oryol

Um breve histórico do caso

Dennis Christensen é a primeira Testemunha de Jeová na Rússia moderna a ser presa apenas por causa de sua fé. Ele foi preso em maio de 2017. O FSB acusou o crente de organizar as atividades de uma organização proibida com base no testemunho de uma testemunha secreta, o teólogo Oleg Kurdyumov, de uma universidade local, que mantinha gravações secretas de áudio e vídeo de conversas com Christensen sobre fé. Não há declarações extremistas ou vítimas no caso. Em 2019, o tribunal condenou Christensen a 6 anos de prisão. O crente cumpria pena na colônia Lgov. Ele pediu repetidamente a substituição de parte do prazo não cumprido por multa. Pela primeira vez, o tribunal deferiu o pedido, mas o Ministério Público recorreu da decisão, e a administração penitenciária jogou o crente em uma cela de punição por acusações falsas. Christensen desenvolveu doenças que o impediram de trabalhar na prisão. Em 24 de maio de 2022, o crente foi libertado após cumprir sua pena e foi imediatamente deportado para sua terra natal, a Dinamarca.