Atualizado: 27 de maio de 2024
NOME: Shevchuk Mikhail Stanislavovich
Data de nascimento: 30 de novembro de 1986
Situação atual do processo penal: acusado
Artigos do Código Penal da Federação Russa: 282.2 (1)
Detidos: 2 Dias no centro de detenção temporária, 76 Dias no centro de detenção provisória, 93 Dias Em prisão domiciliar
Limitações atuais: proibição de certas ações

Biografia

Mikhail Shevchuk uma das Testemunhas de Jeová na quarta geração. Assim como seu pai e sua mãe, que nasceram no exílio na Sibéria, Mikhail e seu irmão mais novo Aleksandr são perseguidos por suas crenças cristãs. Mikhail nasceu em novembro de 1986 na aldeia de Goryachevodsky, Território de Stavropol. Desde a infância, ele era uma criança de bom coração e diligente. Na adolescência, ajudava a mãe a costurar roupas para vender. Em 2005, graduou-se com honras no Colégio do Instituto Pyatigorsk da Universidade Federal do Cáucaso do Norte com um diploma em tecnologia de costura.

Em 2006, Mikhail mudou-se para Saransk, onde trabalhou na indústria moveleira – primeiro como montador e depois como designer. Ele é criativo em seu trabalho e gosta de resolver tarefas fora do padrão. Nas horas vagas, constrói uma casa, lê, conversa com amigos, relaxa na natureza, joga xadrez e, às vezes, faz bolos para a família e amigos. Em 2013, Mikhail casou-se com Yaroslavna.

A tataravó de Mikhail foi a primeira da família Shevchuk a começar a estudar a Bíblia em 1936. Os pais incutiram valores morais em seus filhos e, ainda jovens, embarcaram no caminho cristão. Movido pelo amor pelas pessoas e pelo desejo de permanecer uma pessoa pacífica, Mikhail pediu para completar o serviço civil alternativo em vez do serviço militar, mas ele foi dispensado do alistamento militar por razões de saúde.

Em 2017, quando foi proferida a decisão de liquidar as pessoas jurídicas das Testemunhas de Jeová, Mikhail e sua esposa compareceram pessoalmente à sessão do tribunal na Suprema Corte e ouviram a declaração de que a decisão não afetaria de forma alguma o direito dos crentes de praticar sua religião. No entanto, mais tarde, esse homem amante da paz, honesto e compassivo acabou atrás das grades apenas porque não renunciou às suas visões cristãs.

Histórico do caso

Em fevereiro de 2023, uma série de buscas ocorreu nas casas das Testemunhas de Jeová em Saransk. Um mês antes, o Ministério da Administração Interna abriu um processo sobre a organização das atividades de uma organização extremista. Vários fiéis, incluindo mulheres, foram levados para interrogatório no centro de combate ao extremismo. Alguns deles disseram que os investigadores tentaram forçá-los a se incriminar e a seus amigos. Mikhail Shevchuk, Artem Velichko e Ivan Neverov foram colocados em um centro de detenção preventiva por 2,5 meses e, posteriormente, em prisão domiciliar, onde passaram mais de 3 meses. Em agosto de 2023, a medida preventiva foi alterada para a proibição de determinadas ações.