Atualizado: 25 de julho de 2024
NOME: Pogrebnyak Yegor Aleksandrovich
Data de nascimento: 6 de maio de 1995
Situação atual do processo penal: acusado
Detidos: 2 Dias no centro de detenção temporária, 141 Dias Em prisão domiciliar
Limitações atuais: proibição de certas ações

Biografia

Aos 27 anos, Yegor Pogrebnyak tornou-se prisioneiro de consciência. Para o crente, as discussões bíblicas com amigos resultaram em demissão do trabalho, bloqueio de contas e prisão domiciliar.

Yegor nasceu em Vladivostok em maio de 1995. Ele vive nesta cidade desde então. Ele tem uma irmã mais velha. Seu pai trabalha como mecânico sênior na frota mercante e sua mãe é dona de casa. Yegor gosta de futebol desde a infância.

Depois de se formar no Instituto de Tecnologia da Informação Aplicada, Yegor conseguiu um emprego no escritório fiscal, onde trabalhou como especialista em TI. Nas horas vagas, jogava regularmente futebol e vôlei com os amigos.

Yegor muitas vezes se perguntou por que há tanta injustiça ao redor e por que as pessoas não podem alcançar a paz. Ele encontrou respostas para essas perguntas na Bíblia. Yegor ficou impressionado com a forma como a Bíblia explicava os acontecimentos mundiais e decidiu se tornar uma das Testemunhas de Jeová.

O pai de Yegor não entende por que seu filho está sendo processado sob um artigo por extremismo, embora ele não compartilhe suas convicções.

Histórico do caso

Após uma série de buscas em Vladivostok em março de 2023, três Testemunhas de Jeová foram detidas e colocadas em um centro de detenção temporária. Dois dias depois, Yegor Pogrebnyak foi libertado em prisão domiciliar, e Yuriy Byche e Sergey Novoselov foram enviados para um centro de detenção preventiva. Um processo criminal foi aberto contra os crentes sob um artigo extremista. Mais tarde naquele mês, Tatiana Kazakova, Marina Roslova, Alina Tkachenko, Anastasia Dyldina e Elena Romanova se tornaram réus no caso. E em dezembro, após novas buscas, Kirill Chekolayev foi preso e colocado em um centro de detenção preventiva. Ele passou cerca de 5 meses na prisão, e Novoselov e Byche passaram quase um ano. Os três foram liberados sob a proibição de certas ações.